Dia Mundial sem Tabaco

Publicado em:  14/05/2008

E 2005, 7,72% dos custos totais de hospitalizações e quimioterapia do SUS para indivíduos acima dos 35 anos tinham ao ver com o tabagismo

Em 31 de maio o mundo lembra a importância de uma vida sem cigarro. Os malefícios não se relacionam apenas à saúde. O cigarro tem impactos econômicos negativos, a despeito das cifras bilionárias movimentadas a indústria do tabaco. Onera por exemplo, o Sistema Único de Saúde (SUS). Em um ano, os custos ultrapassaram os R$ 330 milhões para pacientes com 35 anos ou mais. Os resultados mostraram que, em 2005, 7,72% dos custos totais de hospitalizações e quimioterapia do SUS para indivíduos acima dos 35 anos tinham ao ver com o tabagismo.

 

Tabagismo e fertilidade

 

Em relação à saúde reprodutiva, o tabagismo é um entrave real para o casal que deseja ter filhos, alerta o especialista em Reprodução Humana, Joji Ueno. E mais cruel ainda para fumantes do sexo feminino. "A mulher fumante tem um risco maior de infertilidade, câncer de colo de útero, menopausa precoce", diz Ueno. Segundo o especialista, pesquisas apontam que o tabagismo materno afeta ainda mais a fertilidade do casal do que o tabagismo paterno. "O sistema reprodutivo feminino é mais vulnerável ao tabagismo que o sistema masculino."


TAGS


<< Voltar